As seguintes dicas de etiqueta na trilha podem ajudar (e muito) a reduzir os impactos na natureza, causados pelo aumento da atividade humana nestes ambientes.

Embora muitas destas dicas podem parecer óbvias para muitos, para outros não são. Considere compartilhar este artigo toda vez que você convidar um novo amigo para uma trilha ou acampamento.

Sem mais delongas, vamos aos princípios:

  1. Planejamento e preparação;
  2. Volte com mais lixo do que levou;
  3. Nao retire nada da natureza;
  4. Se desloque e acampe em superfícies duráveis;
  5. Controle suas fogueiras;
  6. Respeite a fauna;
  7. Respeite as outras pessoas;
  8. Seja útil;
  9. Trilhe sua própria trilha;
  10. Promova etiqueta na natureza.

Leave no trace

Os primeiros sete princípios de etiqueta na natureza são mundialmente conhecidos e divulgados como os princípios Leave no trace (não deixe rastros, em tradução livre). São eles:

Planejamento e preparação

A ideia de que planejar e preparar pode remover toda a mágica de uma aventura espontânea pode ser um tanto quanto perigosa, tanto para os aventureiros quanto para o meio ambiente. Ao negligenciar um bom planejamento, nossas chances de encarar problemas aumentam consideravelmente, o que pode nos forçar a tomar atitudes prejudiciais.

  • Saiba os regulamentos do local onde você se aventura;
  • Esteja preparado para condições extremas (Climas extremos no brasil são difíceis de encontrar, porém, jamais subestime as chances de hipotermia e desidratação
  • Planeje seus horários;
  • Calcule a quantidade de alimento e agua, de acordo com a duração de sua jornada. (Considere pontos de reabastecimento) isto pode evitar emergências e o descarte de excessos na natureza;
  • Utilize GPS quando disponível, ou mapa e bússola, para evitar marcações físicas nas trilhas. Aprenda a se orientar na natureza.

Volte com mais lixo do que levou

Etiqueta na natureza

Aqui fiz uma pequena modificação. Este princípio não é exatamente o princípio original, que diz: Descarte seu lixo adequadamente. A ideia aqui é simples: retorne com tudo o que você levou, juntamente com o lixo que um porco alguém deixou para trás. Leve consigo alguma sacola ou recipiente para armazenar o lixo que encontrar pelo caminho. Não se preocupe, o peso de sua mochila tende a ser menor à medida que você vai consumindo aquilo que levou. Além do mais, um pouco de lixo não vai aumentar o peso que você carrega, mas vai destruir consideravelmente o ambiente que você desfruta.

  • Cave um buraco de aproximadamente um palmo, para depositar as suas necessidades fisiológicas. Enterre novamente, deixando o local da forma como encontrou. Tenha sempre alguma ferramenta com a qual possa cavar, como esta pá dobrável;
  • Leve embora o seu papel higiênico;
  • Não procure “o melhor lugar” para fazer suas necessidades. Se você encontrou um lugar limpo e confortável, provavelmente alguém utilizará para descansar e comer. Aqui vale a regra: Se alguém passa aqui, não vou fazer xixi;
  • Verifique toda a sua área de acampamento e arredores em busca de lixo;
  • Não use sabão em aguas naturais. Ao tomar banho e lavar suas vasilhas, leve a água para aproximadamente 60 metros de distância de fontes naturais e realize sua limpeza por lá;
  • Não jogue restos de comida na água. Enterre em um buraco de aproximadamente 1 palmo de profundidade

Este princípio de etiqueta na natureza se aplica exclusivamente ao lixo e equipamentos que você levou, o que nos leva ao próximo princípio:

Não retire nada da natureza

Por mais tentador que seja levar para si uma pedra ou uma bela flor, devemos resistir a este impulso. Você prevalente vai deixar isto em algum canto no futuro de qualquer forma.

  • Deixe pedras, plantas etc. da forma como você encontrou;
  • Não construa estruturas. Não deixe buracos;
  • Não toque em pinturas rupestres, estruturas ou objetos históricos. (Evite utilizar o flash ao fotografar pinturas rupestres, pois este também gera desgaste.

“Da natureza, não tire nada além de fotos, não deixe nada além de pegadas”

Se desloque e acampe em superfícies duráveis

Por mais durável que o chão possa parecer, o uso repetido causa danos a longo prazo, desta forma, concentre suas atividades em solo mais resiste e/ou solo que já foi impactado previamente.

  • Use trilhas e áreas de acampamento já existentes;
  • Evite atalhos ou abrir novos caminhos;
  • Acampe a pelo menos 60 metros de rios e lagos;
  • Caminhe pela trilha em fila indiana;
  • Ocupe a menor área possível ao acampar.

Controle suas fogueiras

Ok, sei que aqui estou tocando em uma tradição milenar, e de forma alguma quero acabar com a mágica de uma fogueira, porém é algo que devemos tomar muito cuidado, pois pode ser uma das práticas mais prejudiciais à natureza. 

  • Saiba se o local onde você se encontra permite a criação de fogueiras;
  • Sempre use pontos onde fogueiras já foram feitas;
  • Mantenha a fogueira pequena;
  • Utilize apenas madeira encontrada no chão, que tenham preferencialmente no máximo a espessura do seu punho;
  • Queime toda sua madeira até que vire cinzas;
  • Apague o fogo COMPLETAMENTE antes de deixar o local.

Respeite a fauna

Somos visitantes nestas áreas, e, como boas visitas, devemos incomodar os moradores o mínimo possível.

  • Não mate os animais;
  • Mantenha a distância ao observar animais silvestres;
  • Não alimente os animais. Isto prejudica a saúde deles;
  • Mantenha seus alimentos seguros e fora de alcance;
  • Evite interagir com animais em ocasiões especiais (acasalamento, alimentando filhotes, chocando etc.);
  • Não leve animais para a casa.

Respeite as outras pessoas

Raramente estaremos sozinhos nas trilhas, acampamentos, cachoeiras etc. E, um pouco de etiqueta nestas interações pode melhorar muito a experiência de todos na natureza.

  • Ninguém quer ouvir suas músicas. (Não importa o quão refinado seja o seu gosto musical), deixe a natureza cuidar da trilha sonora;
  • Fale baixo;
  • Ao utilizar um rio ou córrego, certifique-se de não estar sujando a água que outros possam estar coletando logo abaixo na correnteza;
  • Ao parar na trilha para descansar e/ou comer, deixe o caminho livre para que outros possam passar;
  • Dê preferência para quem está subindo, dê um passo para o lado e os deixe passar;
  • Controle seu animal de estimação;
  • Durante a noite, em acampamentos, use sempre a luz vermelha de sua headlamp. É extremamente recomendável que você tenha uma com esta funcionalidade. Como a Azteq Mistik  ou, para quem pretende investir mais, a robusta Reactik.

Seja útil

Os princípios anteriores focam em como não atrapalhar a experiência alheia, além é claro, em não danificar o meio ambiente. Entretanto podemos ir além e sempre nos perguntar: Como posso ajudar meus companheiros? 

  • Saiba primeiros socorros. Faça cursos práticos e tenha um bom livro para revisar;
  • Sempre tenha consigo um kit de primeiros socorros capaz de atender às suas necessidades e às de pelo menos um companheiro. Uma ótima opção é o Kit CURTLO;
  • Esteja ciente das limitações de seus colegas e ajude sempre que possível;
  • Tenha, sempre que possível, uma forma de se comunicar com uma potencial ajuda, seja um telefone com sinal ou um aparelho de comunicação via satélite, como o SpotGen3, por exemplo;
  • Tenha sempre os equipamentos essenciais (Isto pode de pessoa para pessoa, e do nível de experiência de cada um) conheça suas necessidades e experimente sempre.

Trilhe sua própria trilha.

Não é de questionar a boa intenção de outros aventureiros em opinar sobre aspectos do companheiro, entretanto, poucas pessoas se dão conta do quão inconveniente uma opinião não solicitada pode ser. Desta forma, acreditamos que o bom senso neste caso também se aplica à etiqueta na natureza.

É muito comum estarmos empolgados com nosso novo equipamento, ou com nossa experiência adquirida ao longo dos anos, mas mantenha em mente que a outra pessoa pode ter suas próprias experiências, e o que funciona para você, pode não funcionar para ela. Geralmente dicas são sempre bem-vindas, mas é preciso saber dosar para não se tornar o sabichão inconveniente, ou o ostentador de equipamentos.

Promova etiqueta na natureza

Agora que você ja é um Lorde Inglês das trilhas, seu potencial de ajudar na preservação da natureza e do bem estar da comunide aventureira é enorme. Contamos com você para ajudar a tornar estes princípios universalmente conhecidos. Você pode falando destes princípios sempre que tiver a oportunidade.

  • Seja exemplo
  • Oriente seus colegas
  • Comparilhe este artigo com os iniciantes nas atividades na natureza

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *